Aniversário da morte da venerável Sílvia Cardoso

No passado dia 2 de novembro, completaram-se 66 anos da morte da Venerável Silvia Cardoso. A vigararia de Paços de Ferreira entendeu viver este acontecimento, convidando todas as paróquias a fazerem uma peregrinação jubilar à Igreja paroquial de Paços de Ferreira, no dia 3 de novembro, para esta celebração, pela primeira vez, com os seus restos mortais, neste local. Presidiu à celebração o Senhor D. Pio Alves, Bispo Auxiliar e responsável por esta zona pastoral. Na sua homilia referiu: «o que nos congrega é a misericórdia; misericórdia com que Deus nos abraça e a misericórdia que nos deve unir. Mediadora da misericórdia foi, sem dúvida, a venerável Sílvia Cardoso. Precisamos de apender, com ela, a ser destinatários e mediadores da misericórdia». A celebração contou com a presença de todos os sacerdotes e diácono da vigararia e com um elevado número de fiéis. Destaca-se que com o acontecimento da trasladação, no passado dia 3 de abril, aumentaram muito as visitas para a oração à capela tumular, na igreja paroquial. No final, o Pe Samuel Guedes, vigário da vara, apresentou o novo livro que foi publicado, da Dra Silvina Palmeirim, uma biografia da Venerável Sílvia Cardoso e convidou a assembleia a rezar uma breve oração pedindo a graça da sua beatificação: «já temos Sílvia Cardoso ao lado do altar, peçamos que ela “suba ao altar” o mais depressa possível». 

 

Sílvia Cardoso, Nasceu a 26 de julho de 1982, faleceu a 2 de Novembro de 1950. A sua fama de santidade foi ilustrada pelo Inquérito diocesano que decorreu na Cúria do Porto de 6 de Junho de 1984 a 23 de Junho de 1992, cuja validade jurídica foi aprovada pela Congregação para as Causas dos Santos por decreto de 22 de Outubro de 1993. Redigida e apresentada a Positio, no dia 4 de Outubro de 2011, na reunião específica dos Consultores Teólogos, a resposta foi positiva. Os Padres Cardeais e os Bispos reuniram-se em Sessão Ordinária, a 8 de Janeiro de 2013 e reconheceram que a Serva de Deus tinha cultivado as virtudes teologais, cardeais e afins em grau heroico. O Papa Francisco, no dia 27 de março de 2013, declarou, por decreto, a sua heroicidade de virtudes: Venerável. No dia 3 de abril de 2016, domingo da Divina Misericórdia, foi feita a trasladação dos seus restos mortais para a igreja paroquial, onde foi batizada.